Mais antiga e prestigiada honraria da literatura infantojuvenil mundial, o prêmio Hans Christian Andersen foi anunciado em 24/3/2014 para o brasiliense Roger Mello durante a Feira do Livro de Bologna. Primeiro brasileiro a vencer na categoria ilustração, ele é conhecido pelo trabalho como autor de belíssimos livros-imagem, títulos sem texto cujas histórias são conduzidas por ilustrações.

Sobre sua obra, que inclui Meninos do Mangue João por um Fio, o júri afirmou que permite “explorar a história e a cultura do Brasil sem subestimar a habilidade da criança de reconhecer e decodificar fenômenos e imagens culturais”, permitindo que sejam “guiadas pela imaginação”. A japonesa Nahoko Uehashi foi a escritora premiada pelo prêmio bienal, que já consagrou Lygia Bojunga e Ana Maria Machado em 1982 e em 2000.

O escritor e ilustrador brasiliense, nasceu em 1965. Recebeu o prêmio suíço Espace-enfants em 2002 e no mesmo ano foi vencedor do prêmio Jabuti nas categorias literatura infanto-juvenil e ilustração com  Meninos do mangue. Com vários trabalhos premiados, tornou-se hors-concours dos prêmios da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ). Entre suas obras, destacam-se Carvoeirinhos, Contradança e Em Cima da Hora .

Roger também é o engenheiro de papel de suas obras, dedicando-se a construir manualmente todas as “bonecas” – os modelos – necessárias ao processo de elaboração do livro. Essa característica, acoplada à detalhada pesquisa iconográfica e ao longo tempo de maturação de cada obra, o transformaram em um dos mais bem sucedidos ilustradores brasileiros.

2 Respostas para “Roger Mello é o primeiro ilustrador brasileiro a vencer prêmio Andersen”

Deixar comentário