O Manifesto do Movimento por um Brasil Literário, escrito e assinado pelo encantado poeta Bartolomeu Campos de Queirós, nos convida a olhar a cultura e a história literária da Região Grapiúna de forma singular e plural. Singular, porque temos uma história marcadamente cultural e amplamente lida em toda parte do mundo. Plural, porque, dentre tantas possibilidade para formar leitores literários, ainda estamos caminhando com os pés calçados em sapatos errados. É hora de tirarmos esses sapatos errados, metáfora do Mia Couto, em um texto lido afetuosamente pela professora e ex-coordenadora do PROLER UESC, Siomara Castro Nery. Acredito e partilho da ideia de que a leitura literária nos salvará da inércia e que essa realidade construída nos ajuda a sonhar sonhos possíveis. Viva a utopia literária. Viva a sensibilidade. Viva a gentileza. Viva a palavra poética.

Leia o Manifesto na íntegra, fazendo download.

Baixar artigo