A comissão formada por representantes do Ministério da Educação, Ministério da Cultura, Organização dos Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Cultura e a Ciência, Consed, Undime e Fundação Santillana, divulgou ontem os trabalhos finalistas do Prêmio Vivaleitura 2009. São cinco iniciativas nas três categorias que compõem o prêmio: bibliotecas públicas, privadas e comunitárias; escolas públicas e privadas; e sociedade (representantes da sociedade civil, pessoas físicas e empresas). A categoria “Sociedade” contempla cinco projetos que receberam Menção Honrosa por sua “abrangência, permanência confirmada e alta relevância”. Três dos trabalhos que receberam essa distinção fazem parte do programa Prazer em Ler, financiado e executado pelo Instituto C&A, uma das instituições precursoras do Movimento por um Brasil literário.

Os ganhadores do Prêmio Vivaleitura 2009 serão conhecidos no dia 22 de outubro, na cerimônia de entrega do galardão, em São Paulo. Cada um receberá R$ 30 mil como premiação. Os vencedores e os projetos que receberam Menção Honrosa serão objeto de uma publicação.

O Prêmio Vivaleitura é uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC), do Ministério da Cultura (MinC) e da Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI). Tem realização e patrocínio da Fundação Santillana, com o apoio do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), além de fazer parte do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL). Seu objetivo principal é estimular, fomentar e reconhecer as melhores experiências que promovam a leitura.

A relação completa dos finalistas e os destaques como Menção Honrosa está disponível aqui. O Movimento por um Brasil literário parabeniza as instituições e projetos reconhecidos pela premiação.

Deixar comentário