O Movimento por um Brasil Literário tem uma relação antiga com a Festa Literária Internacional de Paraty – FLIP. Em 2009, foi ali que Bartolomeu Campos de Queirós, um dos nossos grandes inspiradores leu pela primeira vez o Manifesto por um Brasil Literário. Aquele 2 de julho marcaria a declaração pública das diretrizes e proposições que sustentam este movimento. Nos anos seguintes, fizemos a Casa Brasil literário onde aconteciam palestras com autores, ilustradores, professores e gestores, lançamos o documentário “A palavra conta” e a Campanha por um Brasil literário, e discutimos a importância da leitura literária em uma mesa-redonda que lotou a Casa da Cultura de Paraty.

Desta vez, para comemorar os 10 anos da FLIP, acontece na quinta-feira, 5 de julho, na Casa da Cultura de Paraty, às 14h, a discussão sobre a biblioteca da escola como espaço dinâmico de reflexões e de apropriação do conhecimento, ressaltando a importância da qualidade do acervo e do professor leitor na formação de leitores. São convidados para essa mesa, a bibliotecária colombiana Silvia Castrillón, que há mais de 20 anos promove em seu país um amplo debate sobre a importância da sociedade civil em torno do direito à leitura e à escrita; e a escritora Nilma Lacerda, mestre em Literatura Brasileira pela UFRJ e professora da Universidade Federal Fluminense. Para mediar a conversa, convidamos o jornalista e escritor Márcio Vassallo. Esse debate é uma parceria entre o MBL e a Associação Casa Azul, com apoio do Instituto C&A.

No mesmo dia 5, quinta-feira, às 18h30, na Casa da Cultura de Paraty, o Movimento por um Brasil Literário faz uma homangem ao poeta Bartolomeu Campos de Queirós, um dos idealizadores do Movimento, que faleceu no início do ano. Sempre comprometido com a formação de leitores, envolvido na construção de políticas públicas de leitura e militante da beleza e da simplicidade, ele nos deixa como legado as suas palavras e a luta incessante pelo direito à literatura. Para Bartolomeu “as palavras sabem muito mais longe”. Estarão presentes nesse sarau literário, Elizabeth Serra, secretária-geral da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), a professora, pesquisadora e escritora Nilma Lacerda, e a professora e escritora Ninfa Parreiras, que está trabalhando na biografia de Bartolomeu. Na ocasião, celebraremos sua vida e sua obra. Participe conosco! Os eventos são gratuitos. Veja aqui a programação.

Os 10 anos de FLIP

A FLIP deste ano homenageia o poeta Carlos Drummond de Andrade. Mesas literárias e a exposição “Faces de Drummond” são algumas das atividades que compõem a celebração de sua obra.  A conferência de abertura contará com a participação do cronista Luis Fernando Veríssimo. Sob o titulo “FLIP, ano 10”, ele rememora edições anteriores, evocando também as mudanças vividas pelo Brasil nesse período. Presentes em edições anteriores da Festa, os britânicos Ian McEwan e Hanif Kureishi e o espanhol Enrique Vila-Matas voltam para a tenda dos autores.

Durante os cinco dias de evento haverá uma exposição com fotos de Walter Craveiro, que registrou todas as edições da FLIP, montada ao ar livre em dispositivos luminosos.

Confira aqui a programação completa da Festa!

Veja e compartilhe os convites para os eventos:

Biblioteca da Escola
Homenagem a Bartolomeu Campos de Queirós 

Movimento por um Brasil literário na FLIP 2012

Quinta-feira, 05/07, 14h
Biblioteca da escola
Casa da Cultura
Evento gratuito

Quinta-feira, 05/07, 18h30
Movimento por um Brasil Literário homenageia Bartolomeu Campos de Queirós
Casa da Cultura
Evento gratuito

Deixar comentário