O Movimento por um Brasil literário alcançou a marca de 1000 adesões com menos de um mês de existência. Isso mostra que existe uma força e um potencial importantes na luta por um país leitor, que respeite o direito à literatura. Algumas das pessoas que participam do movimento são Marisa Lajolo, Neide Medeiro dos Santos, Nilma Gonçalves Lacerda, Suzana Vargas, Regina Zilberman, Luiz Antonio Aguiar, Ricardo Arissa Feltre, Galeno Amorim, Frei Betto, Dolores Prades, Lucia Pastorelo, professores, pesquisadores, estudantes, escritores, bibliotecários, editores, organizações sociais e privadas e representantes do poder público.

Acreditamos que é por meio da promoção da leitura literária que podemos construir um mundo mais democrático e harmonioso, que rompa com os limites do provável e estimule a constituição de novos desafios. Porque a literatura garante o acesso à liberdade, espontaneidade, afetividade e fantasia. Como explicita o manifesto por um Brasil literário “um projeto literário é também uma ação política por sonhar um país mais digno”. Obrigado a todos pela participação! Sem vocês não existe movimento.

Para participar do movimento clique aqui.

Deixar comentário